Fluxo de maturação

Fluxo de maturação

Em um cliente que estou acompanhando, iniciamos um processo que chamamos de “maturação das histórias” e que pode lhe ser útil também.

Funciona assim: O Product Owner (ou aquela pessoa que na sua empresa está mais ligada ao produto) mantém um Kanban que visa tornar os itens de backlog Ready, ou seja, prontos para entrar no fluxo de entrega, por assim dizer.

Este fluxo de concepção das histórias, que é gerido pelo Product Owner, prevê a influência de grandes interessados no produto, orientando a prioridade dos próximos itens a serem trabalhados pelo time (Squad, no meu exemplo). Em seguida, nas colunas seguintes, o item vai ganhando critérios de aceite; um protótipo de baixa fidelidade; considerações técnicas de membros do time; até que chega na última coluna que chamamos de Ready.

Apesar do Product Owner precisar gerir o backlog de 3 times diferentes, ele usa o mesmo Kanban de maturação (ou Kanban de Produto), separando por cores os itens de cada time e entendendo em qual precisaria dar mais foco. Este Kanban de Produto alimenta, portanto, 3 outros boards, como mostra o esquema abaixo: dois times usando Scrum e um time usando Kanban.

Este modelo eu já apliquei em alguns outros contextos com sucesso, ajudando a criar disciplina nos stakeholders e um canal no qual possam influenciar o produto junto ao Product Owner.

E na sua empresa, como funciona a gestão de maturação dos itens de backlog entre Product Owner e interessados?

Comente:

Sobre o Autor

buzON administrator

Rafael Ferreira Buzon é certificado CSM – Certified Scrum Master e PMP – Project Management Professional; tem extensão em Gestão de Marketing, Gestão de Pessoas e Gestão de Projetos pela FGV; formado em Sistemas de Informação pela UNESP; Palestrante em conferências Ágeis; Já trabalhou em consultorias de tecnologia para Educação, Inovação, Portais colaborativos, E-commerce e Gestão do conhecimento. Também é co-fundador do kudoos.com.br e Lean Coffee São Paulo. Tem implementado metodologias ágeis há 6 anos, como Scrum e XP, além de modelo híbridos e também realizado migrações de sucesso de Scrum para Kanban.

Deixe uma resposta